Parque tecnológico inicia obras com a meta de criar desenvolvimento cientítífico

Juliana

, HealthArq
Foto:Divulgação

Foto: Divulgação

Localizadas em área do campus  da USP em Ribeirão Preto, as obras do Parque Tecnológico de Ribeirão Preto  começaram e a entrega dos primeiros prédios deve acontecer já no próximo ano. Essas são as expectativas de Eduardo Cicconi, gerente de novos negócios da FIPASE (Fundação Instituto Polo Avançado da Saúde), entidade gestora do Parque.

A concretização do complexo é aguardada há anos pela comunidade científica e empresarial da cidade. O trabalho foi idealizado para impulsionar odesenvolvimento  científico e tecnológico da região, atraindo empresas que realizam pesquisa e desenvolvimento (P&D) e invistam em produtos e processos inovadores, notadamente para as áreas do Complexo Industrial da Saúde (CIS), Biotecnologia, Tecnologia da Informação e Bioenergia, sempre valorizando o desenvolvimento sustentável.

Em abril de 2012, foi solicitado o credenciamento definitivo do Parque junto à Secretária de Desenvolvimento do Estado de São Paulo. E, em maio de 2012, foi assinado o contrato entre a USP e a empresa Sistemas Engenharia e Arquitetura LTDA, vencedora da licitação, para o inicio das obras dos prédios da SUPERA (Incubadora de Empresas de Base Tecnológica) e da CEDINA (Centro de Desenvolvimento e Inovação Aplicada), ambas âncoras tecnológicas do empreendimento.

O projeto do Parque é resultado de parceria entre a USP, a Prefeitura Municipal de Ribeirão Preto, a FIPASE e a Secretaria de Desenvolvimento do Estado de São Paulo, com apoio do Governo do Estado de São Paulo, da Financiadora de Estudos e Projetos (FINEP), Ministério da Ciência e Tecnologia e Fundação de Amparo à Pesquisa  do Estado de São Paulo (Fapesp).