Ministro da Saúde anuncia repasse para hospitais do Triângulo e Alto Paranaíba

O ministro da Saúde, Ricardo Barros, esteve em Uberlândia e participou de uma reunião com prefeitos e representantes de cidades do Triângulo Mineiro e Alto Paranaíba, no Centro Administrativo, para discutir problemas relacionados à saúde na região. Foi anunciado um repasse de R$ 19,4 milhões para 18 municípios.

Antes do encontro, ele visitou o Hospital Municipal quando a comitiva foi agredida por manifestantes. O carro em que estava o deputado Tenente Lúcio (PSB) foi cercado pelo grupo, que arremessou ovos contra o veículo e em direção ao político. Barros já tinha deixado o hospital. Quatro pessoas foram detidas na ação.

Só para Uberlândia, a verba destinada será de R$ 14 milhões. “Os recursos de alta e média complexidade foram liberados em dezembro, e agora estamos liberando mais de R$ 700 milhões em custeio anual para todos os serviços de atenção básica que estão sendo prestados”, disse o ministro.

Na reunião, Barros ouviu os prefeitos e representantes de cada cidade, falou sobre ações e investimentos necessários, que também iriam contribuir para desafogar o atendimento em Uberlândia. O reitor da Universidade Federal de Uberlândia (UFU), Valder Steffen, mencionou a necessidade de agilizar a liberação de recursos para que a ampliação do Hospital de Clínicas.

Segundo a diretoria do HC-UFU, além dos R$ 33 milhões já aplicados e dos R$ 22 milhões que já foram liberados, será necessário um novo repasse de R$ 75 milhões para terminar a reforma, sem contar com a compra de equipamentos.

Para o ministro o foco deve ser na gestão da unidade. “O hospital custa, por ano, mais que o custo da obra e do equipamento, portanto o desafio não é construir ou equipar e sim mantê-lo”, afirmou.

Outros investimentos

Os recursos vão ampliar atendimento nas Unidades Básicas de Saúde (UBS), com habilitação de mais 117 equipes de Saúde da Família. Também foram liberados R$ 622 mil para incentivo a implantação de Equipe de Saúde da Família (ESF), saúde bucal e Núcleos de Apoio à Saúde da Família (NASF).

O ministro reforçou que os recursos de média e alta complexidade foram todos liberados em dezembro de 2016. “Nesta etapa, estamos disponibilizando mais de 700 milhões de reais de custeio anual para todos os serviços de atenção básica que estão sendo prestados pelas prefeituras sem a contrapartida da União”, destacou.

Em todo o estado, o Ministério da Saúde destinou, em 2016, mais de R$ 195 milhões para custeio de 722 serviços de saúde em 138 municípios.

Manifestações durante visita

Cerca de 40 manifestantes do Comitê Regional Contra as Reformas da Previdência e Trabalhista protestaram durante visita de Ricardo Barros.

O primeiro ato ocorreu no estacionamento do Hospital Municipal. Os manifestantes usaram faixas e gritaram palavras de ordem contra o presidente Michel Temer (PMDB). O grupo arremessou ovos contra o veículo da comitiva que acompanhava o ministro e em direção ao deputado federal, Tenente Lúcio (PSB), que também estava no local.

Em seguida, os manifestantes foram até o Centro Administrativo, mas não puderam entrar. Na confusão, um vidro da porta de entrada foi quebrado e e mais ovos foram arremessados contra o prédio.

Quatro pessoas foram detidas, entre elas o presidente do Sindicato dos Empregados no Comércio de Uberlândia e Araguari (Secua), Luís Sérgio dos Santos, e a ativista de igualdade racial, Dandara Castro, que se defendeu no Facebook durante transmissão ao vivo da manifestação.