Hospital São Vicente de Paulo (RJ) inaugura Centro de Tratamento Intensivo

Health ARQ

, Sem categoria
Imagem: Divulgação

Imagem: Divulgação

O Rio de Janeiro é a capital brasileira que mais perdeu leitos em hospitais nos últimos três anos. Segundo levantamento realizado pelo Conselho Federal de Medicina (CFM), 1.113 vagas foram fechadas no município, durante o período. No caso dos Centros de Tratamento Intensivo (CTIs), a demanda por leitos é especialmente maior do que a oferta disponível nas redes pública e privada. Dados da Associação Nacional de Hospitais Privados (Anahp) estimam que, até 2016, o setor precisará de 13.700 novas unidades de internação.

Atento a essa demanda e buscando oferecer maior segurança aos seus pacientes, o Hospital São Vicente de Paulo (HSVP), na Tijuca (RJ), acaba de ampliar em 100% sua capacidade de atendimento intensivo, passando a contar com 20 leitos de CTI – dos quais 10 são destinados aos pacientes clínicos graves e 10 à Unidade Cardiointensiva. “Os novos leitos vêm para atender a nossa demanda interna e para minimizar o impacto que o Rio de Janeiro vem sofrendo pela carência de vagas de CTI. A ampliação não se restringirá aos 20 leitos, já que o nosso Plano Diretor prevê maiores expansões para o hospital nos próximos anos”, afirma a diretora executiva do HSVP, Irmã Marinete Tibério.

Com a ampliação, os leitos passarão a ser individuais, em espaços privativos, em lugar dos antigos boxes. “Essa iniciativa permite o acolhimento dos pacientes de forma mais reservada, oferecendo privacidade e melhor controle de infecções, além de isolamento, quando necessário”, ressalta o coordenador do CTI, Guilherme Aguiar.

Para o diretor médico do HSVP, Márcio Neves, as mudanças no setor, aliadas à tradição do Hospital, trarão benefícios para os clientes. “Os pacientes poderão ser atendidos em uma área mais moderna em arquitetura e tecnologia. O novo CTI traz um ganho em logística e ratifica nosso posicionamento enquanto instituição que tem como objetivo oferecer qualidade e segurança para os seus clientes”, afirma.

 

Parque tecnológico moderno

Entre as aquisições tecnológicas para o novo CTI estão os monitores touchscreen, que priorizam o monitoramento de todas as medidas fisiológicas do paciente e funcionam como computadores à beira dos leitos, interligados à rede de dados do hospital. Já os Ventiladores Mecânicos Multiparamétricos permitem uma ventilação não invasiva – quando necessário –, e apresentam excelente monitoração dos pacientes que necessitam de respiração artificial, tornando o procedimento mais seguro.

“Dentro de um ambiente preparado especificamente para atender o paciente grave, temos a possibilidade de fazer hemodiálise com o mais moderno equipamento do mercado. Cada leito possui um acesso individualizado ao sistema de diálise, além de bombas para infusão de medicamentos no tempo e velocidade exatos. Como o objetivo do novo CTI é dar atendimento seguro e humanizado, nossa unidade possui, ainda, aparelho de ultrassonografia portátil que permite intervenções no próprio leito, com menos riscos”, destaca o coordenador do CTI, Guilherme Aguiar.

À frente do setor desde 1995, Aguiar ressalta, ainda, a importância de aliar a tecnologia de ponta a uma equipe multiprofissional altamente qualificada e experiente. “A maioria dos nossos médicos é especialista em Terapia Intensiva ou área afim, como Cardiologia, Pneumologia e Gastroenterologia. Temos também enfermeiros, fisioterapeutas, psicólogos, nutricionistas e fonoaudiólogos especializados em Terapia Intensiva, ou seja, uma equipe de saúde unificada no que tange o atendimento do cliente criticamente doente”, destaca.

Diariamente, os pacientes são examinados pela equipe de rotina, com participação também dos serviços de Infectologia e Nutrologia, permitindo uma avaliação completa de cada pessoa internada. “O objetivo é manter um cuidado integrado, mas ao mesmo tempo individualizado, com o acompanhamento não só das urgências mas de toda a evolução clínica do paciente”, acrescenta.

Atendimento aos familiares

Outra novidade do CTI do Hospital São Vicente de Paulo é a disponibilização de um espaço exclusivo para atendimento aos familiares do paciente, construído na área administrativa do setor. O objetivo da iniciativa é proporcionar maior privacidade e acolhimento para os acompanhantes, no momento da conversa com o médico responsável pelo ente querido que está internado.

“Nosso compromisso é o de atender melhor o paciente e sua família, com qualidade e segurança, humanizando a técnica e fazendo com que o paciente seja reconhecido em sua dignidade humana como um ser que se fragiliza e fica inseguro diante da doença”, pontua a diretora executiva do HSVP, Irmã Marinete Tibério.

Padrão internacional

O novo CTI mantém o reconhecido nível de conformidade com os padrões do Manual de Acreditação Hospitalar da Joint Comission International (JCI) – uma das mais respeitadas instituições acreditadoras do mundo. Desde 2008, o HSVP conta com o selo de ouro da JCI, que comprova a qualidade dos serviços disponíveis no Hospital. “O emprego de equipamentos, materiais e medicamentos com tecnologia de ponta, profissionais qualificados, treinamento contínuo e afeto como distinção humanizadora na assistência aos pacientes são características desse serviço que permanecem e fazem parte da política da qualidade do HSVP”, lembra o coordenador da Qualidade e Riscos Hospitalares, Vanderlei Timbó.

Deixe uma resposta