Hospital de Brasilândia tem obra retomada com readequação no projeto

Inauguração do hospital é apontada como solução para o atendimento médico numa das regiões mais povoadas de São Paulo.

O distrito de Brasilândia é o quarto mais populoso da cidade, com quase 300 mil habitantes, e as dificuldades no atendimento de saúde estão entre as principais queixas dos moradores. O vereador Paulo Frange, do PTB, está à frente do projeto que começou há vinte anos, quando ele ainda estava no primeiro mandato.

Hoje, o vereador que também é médico, vê a retomada das obras com um misto de alívio e euforia. Depois de tantas idas e vindas, a obra do hospital  pode enfim ser concluída e beneficiar milhares de pessoas de Brasilândia e bairros vizinhos. Em visita técnica às obras, realizada na semana passada junto com peritos e engenheiros responsáveis, o vereador pode constatar que, apesar das adaptações feitas pela gestão Dória para reduzir os custos.

Os serviços básicos para oferecer um atendimento de qualidade, serão mantidos e com ganhos adicionais. Por conta da readaptação no layout, ficou definido que vai haver um aumento na oferta de leitos, os 250 previstos inicialmente passarão para 300 leitos. Esses 50 novos leitos  serão instalados no setor de internação na UTI pediátrica e adulta.

“Com essas mudanças que estão sendo feitas nós estamos ganhando leito, ganhando na requalificação do espaço, estamos mantendo um avanço na integração de uma estrutura hospitalar com um terminal de ônibus e metrô. Nenhum hospital privado foi inserido no meio de um complexo de mobilidade urbana dessa qualidade. É um verdadeiro case que serve de exemplo no país”, destaca Paulo Frange.

A administração se dará por contratação de OS – Organização Social – a exemplo do Hospital Tiradentes (Irmão Marcelinas) e Hospital M’Boi (Einstein). “Vamos ter o hospital-dia e mantido tudo o que foi discutido antes. A psiquiatria, ginecologia, clínica médica, ortopedia, os leitos de UTI e a maternidade”,  Afirma. Com a liberação dos recursos e retomada das obras, a luta de mais de vinte anos do vereador e dos moradores da região se aproxima de um final feliz.

A conclusão das obras ocorrerá em duas etapas:

O hospital-dia (HD), pronto-atendimento e o pronto-socorro estarão prontos em breve e preparados para já começar a prestar o atendimento da população.

Mesmo com as demais áreas do complexo hospitalar com obras em andamento.

Deixe uma resposta