Arquitetos desenvolvem projetos à prova de desastres naturais

Juliana

, HealthArq
Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

A passagem do ciclone Sandy pela costa leste dos EUA trouxe à tona discussões sobre a necessidade de uma arquitetura voltada para as mudanças climáticas. Uma das preocupações é construir prédios importantes como hospitais, com ampla qualidade nas estruturas.

Edifícios com fachada orgânica modular é a proposta do arquiteto belga Vincent Callebaut para urbanização do Haiti. A intenção é que as varandas verdes sejam uma fonte de alimentos para os moradores locais, principalmente, em caso de catástrofes naturais

Mas a discussão não é recente. Em Nova Orleans, por exemplo, a ONG Make It Right, de Brad Pitt recurtou arquitetos renomados – entre eles, o americano-canadense Frank Gehry– para elaborar edifícios à prova de alagamentos, após a devastação causada pelo furação Katrina em 2005.

Antes do ciclone Sandy, há dois anos, o MoMA (Museum of Modern Art) já havia recrutado profissionais para desenvolver propostas que controlassem o aumento dos níveis do mar na ilha de Manhattan, por meio da inclusão de barreiras.

Os projetos assinados pelas firmas Architecture Research Office, LTL Architects, nArchitects, Matthew Baird Architects e SCAPE foram apresentados em exposição, mas ainda não conseguiram sair do papel.