Ampliação de hospital vai beneficiar mais de 50 mil moradores da região

A Secretaria de Estado da Saúde está investindo R$ 4,6 milhões na reforma e ampliação do Hospital Moacir Micheletto, em Assis Chateaubriand, no Oeste do Paraná. As novas estruturas do hospital devem beneficiar mais de 50 mil moradores do município e das cidades vizinhas de Tupãssi, Formosa do Oeste, Jesuítas, Iracema do Oeste e Brasilândia do Sul.

Entre os principais trabalhos em andamento no local, está a ampliação do Centro Cirúrgico que contará com 10 novos leitos e irá triplicar sua capacidade média de atendimento por dia de 50 para 150 cirurgias. As novas instalações irão permitir também, ampliar o atendimento de casos de alta complexidade, que são encaminhados para municípios mais distantes como Cascavel e Toledo.

Prevista para ser concluída em 2018, todas as etapas da obra são fiscalizadas por técnicos da Paraná Edificações. “Estamos construindo novas estruturas que irão facilitar o atendimento e garantir uma melhor qualidade de vida para a população local”, destaca o engenheiro e gerente do escritório regional da Paraná Edificações, Carlos Alberto de Campos.

A obra compreende uma área total de 2.668m², sendo mais da metade destinada à ampliação da estrutura. Além do centro cirúrgico, estão em andamento também a construção de novas enfermarias, blocos administrativos e áreas de serviço.

Toda a parte elétrica e hidráulica do hospital foi substituída. No local, também já foi concluída a construção de um novo reservatório de água, com capacidade de 25 mil litros, sendo 13 mil destinados para o consumo do hospital e outros 12 mil para combate a incêndio.

Além da reforma no Hospital Moacir Micheletto, a Paraná Edificações acompanha e fiscaliza o andamento das obras em sete Unidades de Saúde da Família nos municípios de Assis Chateaubriand, Palotina, Nova Aurora, Toledo, Mercedes, São José das Palmeiras, Tupãssi e de uma unidade de Pronto Atendimento no município de Terra Roxa.

A previsão é que as obras nesses locais sejam concluídas entre o segundo semestre de 2017 e o primeiro semestre de 2018. Os investimentos, contabilizando todas as obras, são de aproximadamente R$ 5,8 milhões.